Skip to main content
Adestrar um Cachorro

Como Adestrar um Cachorro – Guia Completo

Você sabe a importância de aprender como adestrar um cachorro? Esse é um assunto bastante ignorado na maioria das famílias.

O cãozinho chega na casa nova, não recebe os estímulos e treinamentos corretos, e depois de um tempo começa a apresentar comportamentos indesejados.

Aí começam os problemas, sabe aquele sapato novo que você comprou? Ele roeu. E quando chega a visita de um parente na sua casa e seu amigo peludo começa a latir sem parar? E pior ainda, quando ele começa a fazer as necessidades em todos os cantos da casa.

Todos esses comportamentos podem ser evitados ou melhorados, se o cão receber os estímulos corretos desde o início.

Antes de começar a te ensinar como adestrar um cachorro, gostaria de quebrar um mito. Muitas pessoas acham que o adestramento, é transformar o cãozinho em um robô e obrigá-lo a fazer tudo o que você quer.

Isso não é verdade. Assim como na natureza, dentro de casa o cachorro precisa ter um líder. Se o treinamento for feito da maneira certa, ele será prazeroso ao cão, além de transformá-lo em um animal mais equilibrado e feliz.

 

Como Adestrar um Cachorro: Estímulos Corretos

Adestrar um cachorro, não significa apenas ensinar comandos para ele, estimular o animal corretamente, principalmente na fase inicial de sua vida, pode fazer toda a diferença no futuro.

A Importância da Socialização no Adestramento de Cães

Socialização de cachorro filhote

A socialização nos primeiros meses de vida de um cão, é bastante importante, mas infelizmente extremamente negligenciada.

O que acontece na maioria dos casos, é que os peludos, ficam um grande período de tempo sem ter contato com outros animais ou outras pessoas, e acabam ficando agressivos ou medrosos no futuro.

Por nunca terem tido contato com situações externas, o passeio no parque acaba se tornando um problema, principalmente quando algum cachorro aparece. Eu sei o que estou falando, justamente por estar passando por essa situação atualmente.

Para evitar ter essas dores de cabeça no futuro, até os 4 meses de vida do seu cãozinho, crie oportunidades de socialização. Convide colegas a sua casa, eles com certeza irão adorar conhecer o seu novo amigo canino.

Faça atividades externas, como passear no parque ou na rua, nesses locais, ele terá contato com outros cães. Mostre que isso é algo positivo, torne a experiência prazerosa e feliz.

Apenas para reforçar tudo que foi dito, as situações que seu amigo será exposto devem ser positivas, então nada de querer forçar ou obrigar ele a fazer coisas que não quer. Atitudes como essa só irão deixar ele mais assustado.

 

Atividades Físicas

Cão Correndo

A vida nas grandes cidades é bastante corrida, trabalhamos muitas horas por dia, ficamos mais algumas no trânsito, restando pouco tempo para curtir a família e nossos pets.

Por falta de tempo ou por estarem cansadas, algumas pessoas não levam seus cães para praticar exercícios físicos, e isso pode gerar alguns transtornos.

Animais que não se exercitam com frequência, podem apresentar comportamentos destrutivos, latir em excesso, hiperatividade etc. Você pode aprender da melhor forma como adestrar um cachorro, mas se ele não se exercitar de acordo com sua capacidade energética, os problemas, irão continuar.

Alguns cachorros que apresentam problemas de comportamento, apenas pelo fato, de iniciarem uma rotina diária de atividades físicas, a maioria dos problemas desaparece ou diminui.

Além da questão comportamental, os exercícios, são benéficos para a saúde e bem estar do nosso pet. Contribuem para diminuir os níveis de estresse e ansiedade, aceleram o metabolismo, com isso prevenindo a obesidade, aumentam a capacidade cardiorrespiratória entre muitas outras coisas.

A quantidade e a intensidade das atividades, devem ser dosadas de acordo com a raça, idade e estado de saúde do cão. Raças como os Bulldogs, que apresentam dificuldades respiratórias e de troca de calor, devido a seu focinho achatado, devem ter seus limites respeitados.

O ideal é realizar uma consulta com um médico veterinário para ter certeza que a nova rotina é adequada.

 

Estimular seu Cachorro Mentalmente

Mordendo o Osso

Algumas raças têm pouca energia física, mas uma energia mental impressionante. Devido a isso, temos que criar dentro de casa um ambiente cheio de estímulos.

O que eu tenho usado bastante e tem funcionado, são brinquedos, de todos os tipos e em diversas situações diferentes. Por exemplo, sabe aquela bolinha que você consegue botar petiscos dentro? Ela é mais conhecida como Kong.

A minha cachorrinha perde um bom tempo tentando tirar os petiscos, além de conseguir, que ela fique ali quietinha, se distraindo, ainda consigo estimular a capacidade de raciocínio dela.

Se o seu cachorro, tem mania de morder sua mão, seu pé e tudo pela casa, os brinquedos de morder, gastam a energia mental e também contribuem para diminuir esse comportamento. Aqui no Clube Canino, nós temos um artigo, falando sobre Como Fazer o Cachorro Parar de Morder.

 

Como Adestrar um Cachorro: Treinamento

Você deve ter percebido, que aprender como adestrar um cachorro, vai muito além de comandos e treinos de obediência.

Caso você siga, todas as dicas que citamos anteriormente, aplicar o treinamento, vai se tornar uma tarefa muito mais simples, porque agora você tem um cão tranquilo e equilibrado.

 

Comece a Adestrar o Quanto Antes

Como Adestrar um Cachorro

Não existe uma idade correta para começar o adestramento, cães de qualquer idade podem aprender os comandos e os comportamentos adequados. Claro, assim como as crianças, aprendem com muito mais facilidade, os filhotes também apresentam essa característica.

A grande diferença ao ensinar a pets mais velhos é em relação ao tempo de aprendizagem, que normalmente será maior, exigindo do dono mais paciência.

Apesar de não existir uma idade correta para adestrar, existe o tempo correto, que é o momento que o pet chega em sua casa. Assim que ele chegar, inicie as sessões de treinamento.

Não espere o peludo começar a apresentar as atitudes indesejadas, quanto mais cedo você começar os ensinamentos, mais rápido ele irá aprender.

 

Escolha um Local Adequado

Adestrar Superfície Macia

Um passo importante na jornada de como adestrar um cachorro, é escolher um ambiente adequado.

A primeira coisa que você deve ter em mente, é que o cão deve se sentir bem, feliz e confortável, isso irá facilitar muito todo o processo de aprendizado. Escolha um local tranquilo, sem barulho e distrações, ele deve estar concentrado e atento a seus comandos.

Eles gostam muito de superfícies macias, então, outra dica é colocá-lo em cima de um tapete ou gramado.

 

Comece Pelo Simples

Comando Deitar

Existem comandos que são base quando se fala de adestramento de cães, eles são os: dar a pata, sentar, deitar e vem. Muitos tutores acabam pulando essa parte inicial, achando que o único objetivo é ensinar o animal a fazer coisas bonitinhas, mas essas lições, vão muito além disso.

O cão precisa de um líder e ensinando esses comandos básicos, você estará mostrando quem é o líder e quem ele deve seguir.

Ele irá aprender a obedecer e isso será útil em diversas situações, em coisas mais simples como manter ele quieto na chegada de uma visita, ou em situações de perigo, se ele soltar da coleira ou coisas do gênero.

 

Reforço Positivo

Reforço Positivo

Existem adestradores que utilizam métodos punitivos para treinar um cachorro, batem no focinho com jornal, espirram água, jogam chaves no chão e muitas outras coisas. Essas atitudes podem deixar seu peludo traumatizado ou agressivo e não oferecem muita eficiência quando se fala de aprendizagem canina.

Nós do Clube Canino acreditamos que uma das bases de como adestrar um cachorro, é o reforço positivo. Você deve estar se perguntando, o que é isso?

O reforço positivo se resume, em premiar as atitudes esperadas, e ignorar as indejadas. Digamos que você está ensinando o seu pet a sentar, enquanto ele estiver pulando em você, ou seja, não estiver sentado, você irá ignorá-lo, mas quando ele sentar, deve ser dado um petisco, um carinho, deve ser dito um “Muito Bem”.

O cãozinho irá assimilar que toda vez que ele apresenta o comportamento que o dono espera, ele ganha algo bom em troca. Tudo faz muito mais sentido e se torna prazeroso.

Os petiscos utilizados podem ser os industrializados, mas também podem ser alimentos naturais, um exemplo seria a cenoura, que temos um artigo bem completo sobre o seus benefícios para os cães.

Não tem como falar de reforço positivo e não falar de um especialista na área, que é o Rafa da Papo Cão. Ele tem um curso completo sobre adestramento, usando como base o reforço positivo. Assista o vídeo que ele explica tudo a respeito do conteúdo, clicando aqui.

 

Paciência, Persistência e Frequência

Após você ter aprendido a base de como adestrar um cachorro, é preciso ter em mente, que a velocidade de aprendizado vai variar de cão para cão. Alguns podem precisar de mais repetições e outros menos. Fatores como raça, personalidade e histórico são grande influência nesse caso.

A paciência é fundamental, a calma deve ser mantida, no início é completamente normal que o seu cãozinho cometa erros. Siga os princípios do reforço positivo e nunca brigue com ele.

Caso no começo as coisas não saiam como esperado, não desista. Muitos tutores acabam achando que treinar o cachorro é muito difícil e acabam pausando todo o processo, sendo que os resultados poderiam vir logo a seguir.

As “lições” devem ser ensinadas com frequência, de preferência diariamente de 3 a 5 minutos.

 

Quer Aprender Mais?

Se você quer aprender cada vez mais sobre como adestrar um cachorro, acompanhe o blog, curta nossa página do facebook. Semanalmente estaremos postando novos conteúdos com tudo que é relacionado à educação, saúde e alimentação dos nossos peludos.

Outra dica é fazer um curso de adestramento. Antigamente era muito caro e muito difícil, mas hoje em dia, com a tecnologia e com técnicas modernas tudo ficou mais fácil.

As aulas são todas pela internet, você pode começar a assistir agora se quiser. O melhor de tudo é que não precisa marcar horário para um adestrador ir na sua casa. Você aprende e você aplica, tudo muito simples.

Como dito anteriormente, nós indicamos o Rafa da Papo Cão, ele é especialista em comportamento canino. Clique Aqui e assista um vídeo completo com todos os detalhes do curso.

 

Considerações Finais

Aprender como adestrar um cachorro não é nada do outro mundo né? Não negligenciar todos os estímulos que um animal precisa para uma vida equilibrada: exercícios físicos, socialização, estímulos mentais, além de começar o treinamento logo cedo, irá fazer toda a diferença.

Seguindo tudo da forma como foi descrita no artigo, sempre utilizando como forma de adestramento o reforço positivo, o relacionamento com seu cão tende a ser muito mais saudável e feliz.

 

Artigos Relacionados

Esse artigo te ajudou? Compartilhe nas Redes Sociais, mais pessoas podem estar precisando desse conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *